Eles começaram com pouco e estão ganhando muito vendendo online | Quero Dicas Quero Dicas : Eles começaram com pouco e estão ganhando muito vendendo online

Quero Dicas : Eles começaram com pouco e estão ganhando muito vendendo online

Eles começaram com pouco e estão ganhando muito vendendo online

| |

Como ganhar dinheiro online

Como sabemos, o Brasil está atualmente com a economia bem complicada, o que acaba influenciando na taxa crescente de pessoas sem trabalho. Segundo a folha de São Paulo, no segundo semestre de 2017, houve uma queda no desemprego, porém, o resultado dessa queda é devido ao crescimento do trabalho informal. Ou seja, as empresas ainda estão demitindo por conta da crise, todavia, as pessoas estão encontrando maneiras de trabalhar fora das companhias, empreendendo em seus próprios negócios e muitos destes negócios são virtuais.

Veja a noticia: Folha de São Paulo

E-commerce e o setor de moda

Quando se trada do setor da moda, vemos um crescimento constante e grandes oportunidades para o mercado eletrônico. O IEMI - Inteligência de Mercado, que é líder de pesquisas no setor de moda, estimou que o e-commerce tenha movimentado 1,4% do consumo total de roupas ou equivalente a R$ 2,5 bilhões no ano de 2016.

Leia o artigo: O ecommerce de moda

Sua chance de fazer dinheiro começando com pouco vendendo online

Agora que você já consegue ver muitas possibilidades para o setor, quem sabe não é a sua oportunidade para começar a fazer uma grana trabalhando por conta própria vendendo online? Muitas pessoas acreditam que para ter uma loja virtual é necessário muito investimento, porém não é assim que essa galera abaixo começou:

Cunhadas milionárias

Que mulher não gosta de comprar bolsas? Foi esse o pensamento das cunhadas Raíssa Machado, 28 anos, e Gabriela de Almeida, 35. Juntas fundaram a loja virtual Bolsa150 que hoje fatura uma média de R$ 1 milhão por ano.
Cunhadas milionárias
Imagem de divulgação do site: Pegn


Raissa já contava com um público de seguidoras no Instagram por trabalhar como jornalista e conhecer pessoas do meio da moda. Isso ajudou um pouco a iniciar os negócios e desenhar a ideia.

Em 2012 o site de bolsas foi ao ar. A loja foi batizada de bolsa150 por ter como ideia inicial vender bolsas e acessórios pelo preço único de R$ 150. As duas juntas investiram R$ 5 mil para estruturar a loja. Ou seja, R$ 2,5 mil cada.

Inicialmente, todo o lucro do site foi reinvestido para gerar mais renda. Foram noites trabalhando para atender a demanda de entregas sozinhas, mas valeu a pena.

Algumas bolsas são feitas no Brasil e outras são importadas. Além de serem vendidas no e-commerce das cunhadas, também são vendidas em e-commerces multimarcas.

Leia a matéria completa: Revista Pegn

Casal leva marcas brasileiras de sapatos para o Japão

Muitas vezes, a força do negócio está em parcerias. Essa foi a ideia de Diego Utiyama, paulista de 29 anos e sua esposa Aline Sakamoto Utiyama, 27. Diego já tinha a ideia de ter um e-commerce e foi aí que Aline surgiu com a ideia de vender sapatos brasileiros no Japão, pois a mesma não conseguia encontrar os calçados que gostava para comprar no país. Assim, surgiu a Amora.jp – loja virtual especializada em vender sapatos brasileiros no Japão.

Casal leva marcas brasileiras de sapatos para o Japão
Imagem de divulgação do site: Pegn

A jornada de Diego nem sempre foi tão simples. Ele estudou em uma escola de imigrantes brasileiros na qual a mensalidade era bem alta e seus pais tinham que trabalhar muito para conseguir bancar seus estudos. O que fez com que ele largasse a escola no primeiro ano do ensino médio para trabalhar.

“Adquiri experiência em recrutamento, treinamento e seleção de talentos. Também concluí o ensino médio via supletivo”

Ele percebeu que o mercado online era algo interessante para se investir. “É um mercado de muito potencial. As pessoas estão cada dia mais confortáveis em comprar pela internet.”
Pegou seus conhecimentos junto com as ideias de Aline e montaram uma loja virtual fazendo parceria com fornecedores brasileiros como Beira Rio, Dakota, Moleca e Vizzano, dentre outros.

Um diferencial da loja é o fato dela oferecer números de sapatos considerados altos para os padrões japoneses: 38 – 40, além da qualidade dos produtos.

O casal de empreendedores estimou faturar cerca de R$ 981 mil em 2017.

Leia a matéria completa: Casal brasileiro faz sucesso no Japão


Ela cortou cana, começou com R$ 50,00 e hoje é milionária

Sabrina Nunes, 31 anos, é uma empreendedora que começou sua jornada em Itinga em Minas Gerais.  Como Itinga não oferecia muito suporte para trabalho, surgiu uma oportunidade para trabalhar em um canavial em Mato Grosso do Sul.
Francisca Joias
Imagem de divulgação do site: Pegn

A meta de Sabrina não era seguir nesta área, então a mineira ficou um mês nos canaviais e conseguiu um trabalho de secretária na mesma empresa. “O tempo que fiquei cortando cana foi difícil. Mas era o que eu tinha para fazer. Lá mesmo eu fiz contatos para conseguir me recolocar. Eu só agarrei a oportunidade, sem coitadismo.”

Com algumas mudanças por necessidade de trabalho, ela foi estudar no Rio de Janeiro.  Para complementar sua renda, investiu R$ 50 em matéria-prima. Ela sozinha fez bijuterias e começou a vendê-las online. Então, nasceu a Francisca Joias.

Tudo que ela faturou foi reinvestido na empresa. Em agosto de 2012, abandou as plataformas de venda online e criou sua própria loja.

Em 2016, Francisca resolveu mudar o seu negócio e oferecer as peças para revendedoras e hoje conta com cerca de 620 pessoas revendendo seus produtos. Elas compram os itens com desconto e revendem pelo preço do e-commerce.

Em 2016, a Francisca faturou R$ 2,4 milhões com a meta de chegar a R$ 3 milhões em 2017.

Leia a matéria: Empreendedora mineira Sabrina Nunes

Você também pode ter uma história de sucesso vendendo online

Criar e vender online pode ser mais simples do que pensa. Você não precisa começar com uma loja desenvolvida apenas para o seu negócio. Existem sites como o Mercado Livre na qual você pode começar a oferecer produtos sem muita experiência no comércio eletrônico. Existem também muitas plataformas como o Shopify ou Woocommerce do WordPress que ajudam dos mais leigos aos mais técnicos a desenvolverem um e-commerce de qualidade.

Existem muitos nichos abertos para inovação como: venda de produtos feitos em casa, revenda de produtos, como é feito na loja Calcinhas Para Revender, venda de produtos digitais (infoprodutos) como e-books e cursos, vestuário, entre outros.
A maioria das histórias de sucesso começam com ideias que poucas pessoas tentaram investir em plataformas online. Então, não se engane ao pensar que ter um e-commerce de sucesso é apenas para um grupo seleto de pessoas.

Com algumas pesquisas utilizando ferramentas do Google, como o Google Trends e um pouco de planejamento, você pode ser a próxima milionária trabalhando na sua própria loja virtual.

**
Este artigo foi escrito por Wellington Duarte do site Calcinhas para Revender, como convidado especial.

Beijinhos



Compartilhe

* Você reservou um tempinho para comentar? *

Desde já agradeço!

Devido a falta de tempo, não prometo responder a todos os comentários. Mas farei o possível!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigos do Blog

agenda dos blogs Universo das Dicas

Ganhe Visitantes | Inscreva-se!

GeraLinks Atoananet Linkirado
subir